domingo, 21 de agosto de 2016

COMPOSIÇÃO 4

LÁ NO ALTO DA COLINA

Lá no alto da colina
Eu realizo meus desejos
Tendo-a em meus braços
Doce menina
Portadora  de deliciosos beijos

Lá no alto da colina
É você que me anima
Doce menina
Com seus olhos verdejantes
Mesmo por poucos instantes
Já é o bastante
Para abrilhantar o meu dia
Realizando meus sonhos
Deixo de estar tristonho
Estando ao teu lado, Thalia





Lá no alto da colina
Aos pés da montanha
É você que sempre me acompanha
Doce menina
É lá mesmo minha flor
Que fazemos amor
Ao pôr do sol
Não é em qualquer lugar
E é tu que está no meu rol
Para minha vida adoçar


É lá no alto da colina
Doce menina
Para ninguém ver
Somente eu e você
Para a gente se amar
Queira ou não queira rimar
Iê, iê, iê, iê
      (refrão)


Lá no alto da colina
Você me ensina
Doce menina
A aprender por intuição
A compassar meu coração
No ritmo da paixão
Engrandecendo o meu ser
Meu bem querer

Lá no alto da colina
Você me atiça
Doce mestiça
Você faz movimentos de translação
E também de rotação
É você meu pão
Meu sono
E nesse doce abandono
Eu me realizo plenamente
Minha doce serpente
Que me pica de amor
E me realiza em todo o esplendor

Lá no alto da colina
Para ti minha vida inclina
Doce menina
A sena torna-se mega
E quando você em mim se esfrega
Menina bonita
O meu coração palpita
Até se fundirem as estações
E desaparecerem as ilusões
Você é minha morada
Doce amada
Que enche de alegria a minha vida
Doce querida

É lá no alto da colina
Doce menina
Para ninguém ver
Somente eu e você
Para a gente se amar
Queira ou não queira rimar
Iê, iê, iê, iê
      (refrão)
Lá no alto da colina
Eu realizo meus desejos
Tendo-a em meus braços
Doce menina
Portadora  de deliciosos beijos

Lá no alto da colina
É você que me anima
Doce menina
Com seus olhos verdejantes
Mesmo por poucos instantes
Já é o bastante
Para abrilhantar o meu dia
Realizando meus sonhos
Deixo de estar tristonho
Estando ao teu lado, Thalia






Lá no alto da colina
Aos pés da montanha
É você que sempre me acompanha
Doce menina
É lá mesmo minha flor
Que fazemos amor
Ao pôr do sol
Não é em qualquer lugar
E é tu que está no meu rol
Para minha vida adoçar



É lá no alto da colina
Doce menina
Para ninguém ver
Somente eu e você
Para a gente se amar
Queira ou não queira rimar
Iê, iê, iê, iê
      (refrão)


Lá no alto da colina
Você me ensina
Doce menina
A aprender por intuição
A compassar meu coração
No ritmo da paixão
Engrandecendo o meu ser
Meu bem querer

Lá no alto da colina
Você me atiça
Doce mestiça
Você faz movimentos de translação
E também de rotação
É você meu pão
Meu sono
E nesse doce abandono
Eu me realizo plenamente
Minha doce serpente
Que me pica de amor
E me realiza em todo o esplendor
Lá no alto da colina
Para ti minha vida inclina
Doce menina
A sena torna-se mega
E quando você em mim se esfrega
Menina bonita
O meu coração palpita
Até se fundirem as estações
E desaparecerem as ilusões
Você é minha morada
Doce amada
Que enche de alegria a minha vida
Doce querida

É lá no alto da colina
Doce menina
Para ninguém ver
Somente eu e você
Para a gente se amar
Queira ou não queira rimar
Iê, iê, iê, iê
      (refrão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário