sábado, 27 de maio de 2017

COMPOSIÇÃO 18



QUERO

Quero um sonho em pedaços
Em cada pedacinho de seus braços
Uma andorinha voando no céu azul
Uma frente fria vinda do sul

Uma resposta dada a esmo
Um petisco de torresmo
Um beijo atrevido
Com cara de ultraje removido

Se querer é poder
Eu quero você
Mesmo sem entender
Apenas por merecer
        (Refrão)

Quero um escrito a bico de pena
Um chamego de uma morena
Uma experiência carnal
Junta com um bálsamo espiritual

Uma oração sem sujeito
Um sujeito sem oração
Um concerto sem canção
Uma união sem desrespeito

Se querer é poder
Eu quero você
Mesmo sem entender
Apenas por merecer
        (Refrão)

Quero o núcleo do sujeito
Um sujeito sem núcleo
Uma homenagem sem graça
Como um busto na praça

Vidas dignas para todos
Vidas sem engodos
Vidas muito felizes
Vidas com raízes

 Se querer é poder
Eu quero você
Mesmo sem entender
Apenas por merecer
        (Refrão)

Quero um sonho em pedaços
Em cada pedacinho de seus braços
Uma andorinha voando no céu azul
Uma frente fria vinda do sul

Uma resposta dada a esmo
Um petisco de torresmo
Um beijo atrevido
Com cara de ultraje removido

Se querer é poder
Eu quero você
Mesmo sem entender
Apenas por merecer
        (Refrão)

Quero um escrito a bico de pena
Um chamego de uma morena
Uma experiência carnal
Junta com um bálsamo espiritual

Uma oração sem sujeito
Um sujeito sem oração
Um concerto sem canção
Uma união sem desrespeito

Se querer é poder
Eu quero você
Mesmo sem entender
Apenas por merecer
        (Refrão)

Quero o núcleo do sujeito
Um sujeito sem núcleo
Uma homenagem sem graça
Como um busto na praça

Vidas dignas para todos
Vidas sem engodos
Vidas muito felizes
Vidas com raízes

 Se querer é poder
Eu quero você
Mesmo sem entender
Apenas por merecer
        (Refrão)

Quero apenas brincar com as palavras
Com as palavras sérias
Apenas acabar com as misérias
Com as misérias bravas
      (Refrão final)

Nenhum comentário:

Postar um comentário