sábado, 21 de janeiro de 2017

SOBRE OS MEUS LIVROS

Primeiro, tenho a informar-lhes de que já enviei originais (acho que somente os dois últimos não tenham sido enviados) para avaliação às maiores editoras do Brasil e sempre fui rejeitado. Não tenho dúvida de que os judeus me fecharam todas as portas. Um caso emblemático foi quando enviei meus livros via e-mail à Globo Livros (à época isto era permitido e a editora disponibilizava um e-mail para recebimento dos arquivos digitais) e recebi como resposta um e-mail em inglês indicando erro - e, o meu gerenciador de e-mail, Incredimail, disponibiliza tal recurso para indicar que determinado e-mail já não existe mais ou apresenta qualquer tipo de problema, recurso este do qual já me utilizei para me livrar de spammers.
Segundo, já enviei os meus livros em pdf para mais de duas mil pessoas,  mais recentemente para cerca de uns mil professores de universidades brasileiras (cujos e-mails estavam disponíveis online), sempre indicando os dois sites de autopublicação que hospedam tais livros também na forma impressa (clube de autores e agbook). Pois bem, se repararem nos sites, pelo menos os últimos 6 livros (excluindo-se o último publicado, o qual ensina os fundamentos do futebol) apresentam no mínimo oito mil acessos cada, geralmente a cinquenta páginas de cada um. E sabem os senhores o que indica o extrato de minhas vendas? 4 e-books vendidos mais 3 impressos também vendidos, totalizando um total a receber de R$ 20,58 (de 2013 até hoje), valor este que presumo que só vá receber depois que morrer - pois reza o contrato que só quando se juntam cem reais em vendas é que o valor é depositado na conta do autor. E porque, também, não tenho dúvida alguma de que meu extrato de vendas não reflete a verdade dos fatos. (Aliás, um agente da CIA americana com quem jogava xadrez afirmou-me que não venderia mais nenhum livro.)
Terceiro, e só para reforçar e encerrar este post, tenho a informar-lhes de que li que um dos donos do clube de autores já trabalhou no UOL, de propriedade de judeus. Simples coincidência ou o círculo está todo fechado contra mim? Desculpem-me por novamente tratar de uma questão pessoal mas, também não posso, digamos, "apanhar" dos judeus caladinho. E, finalmente, vai um ensinamento a todos aqueles que me seguem: UM INTELECTUAL COM FORMAÇÃO SÓLIDA JAMAIS SE VENDE - SEJA POR TODO O DINHEIRO EXISTENTE EM TODA A GALÁXIA, POR MAIS FORTE QUE O SEJA. Um abraço a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário