domingo, 21 de agosto de 2016

COMPOSIÇÃO 3

FUI INGÊNUO

Fui ingênuo ao não desconfiar que a palavra de Deus é a grande sacada dos ricos
Fui ingênuo ao achar que adianta votar havendo superpopulação
Fui ingênuo ao achar que o crescimento econômico melhora a renda dos aflitos
Fui ingênuo ao  achar que o crescimento econômico não gera na Natureza destruição


Fui ingênuo ao não desconfiar que ela não me amava
Mas queria fazer do amor apenas um grande negócio
Mas eu não quis seu sócio
E fui vítima de uma quadrilha que ela manipulava


Fui ingênuo ao não desconfiar que a burguesia fede
Já dizia o grande Cazuza
Mas arrependimento não se mede
Apenas deixa a vida confusa

Ingenuidade cega
Ingenuidade corrói
Ingenuidade leva à treva
Ingenuidade leva à ignorância que oprime
Ingenuidade leva à ignorância que destrói
É a verdade sublime
          (refrão)


Fui ingênuo ao tolerar o voto obrigatório
Fui ingênuo ao ser guiado apenas pela emoção
Pois a emoção entorpece
E deixa o inimigo penetrar no nosso território
É isso que acontece
A quem não se agarra à razão


Fui ingênuo ao não desconfiar que muitas coisas que seguimos não têm lógica
Não tem coerência ou o mínimo sentido
Não passam de mágica
Que deixa todo mundo iludido


Fui ingênuo ao votar em pessoas que usam a religião para se elegerem
E defenderem os dogmas ridículos e burros da igreja
Fui ingênuo ao achar que milagres dependem da intervenção eclesiástica
Na verdade os milagres são raros e são uma decisão unilateral de Deus
De forma que a oração é uma pressão que não serve para nada
Essa deve ser a prática
De quem usa a inteligência dos conhecimentos seus



Fui ingênuo ao concordar com a prescrição dos delitos ou crimes
Fui ingênuo ao proteger os ricos
Que utilizam essa brecha criada por eles e acabam impunes
Fui ingênuo ao achar que  ainda será construído um paraíso feito por Deus
Esse é um engano atroz
Pois Deus já fez a vida e o paraíso deve ser construído por nós
O paraíso das Bíblias é uma ilusão, demagogia e inverdade
Essa é a dura realidade de quem fala a verdade e entende de lógica
O paraíso depende de leis internacionais e atos saudáveis e moderados
Mas paraíso não acaba com a morte
Apenas significa vida temporária feliz e confortável para nossa sorte
Devemos aceitar isso de bom grado
Apenas a prevalência hegemônica de vida não problemática


Ingenuidade cega
Ingenuidade corrói
Ingenuidade leva à treva
Ingenuidade leva à ignorância que oprime
Ingenuidade leva à ignorância que destrói
É a verdade sublime
          (refrão)




Fui ingênuo ao acreditar no Absoluto ou na completude
Até Deus é incompleto pois como energia é prisioneiro da dissipação acentuada
Se desfazendo e se refazendo constantemente
Ou, na linguagem religiosa, morrendo e ressuscitando  constantemente
Só uma energia pura como Deus pode fazê-lo
Como Jesus não era uma energia pura, tal qual nós, ele não poderia ressuscitar
Daí que nele não devemos acreditar
Pois se trata de um falso profeta, como Maomé e Allan Kardec


Fui ingênuo ao acreditar na figura do Diabo
O diabo não existe
É uma criação da igreja para nos obrigar a pedir a sua proteção
E assimilarmos suas besteiras que desviam a atenção da opressão dos ricos
O Diabo verdadeiro são os ricos
Eles são maquiavélicos
Enganam os pobres da forma mais covarde possível
São eles os responsáveis pela má distribuição de renda e infortúnios dos pobres

Fui ingênuo ao não ter educação ou pouco conhecimento diversificado
O que liberta é o estudo da Natureza e da existência
É ele que nos revela aos poucos os seus segredos
Por isso é importante ler bastante, ter acesso a conhecimento especializado
Os conhecimentos complexos revelam a verdade
Os conhecimentos simplistas revelam a mentira
O mundo é complexo e a verdade também

Ingenuidade cega
Ingenuidade corrói
Ingenuidade leva à treva
Ingenuidade leva à ignorância que oprime
Ingenuidade leva à ignorância que destrói
É a verdade sublime
          (refrão)


Fui ingênuo ao não desconfiar que a palavra de Deus é a grande sacada dos ricos
Fui ingênuo ao achar que adianta votar havendo superpopulação
Fui ingênuo ao achar que o crescimento econômico melhora a renda dos aflitos
Fui ingênuo ao  achar que o crescimento econômico não gera na Natureza destruição


Fui ingênuo ao não desconfiar que ela não me amava
Mas queria fazer do amor apenas um grande negócio
Mas eu não quis seu sócio
E fui vítima de uma quadrilha que ela manipulava


Fui ingênuo ao não desconfiar que a burguesia fede
Já dizia o grande Cazuza
Mas arrependimento não se mede
Apenas deixa a vida confusa

Ingenuidade cega
Ingenuidade corrói
Ingenuidade leva à treva
Ingenuidade leva à ignorância que oprime
Ingenuidade leva à ignorância que destrói
É a verdade sublime
          (refrão)




Fui ingênuo ao tolerar o voto obrigatório
Fui ingênuo ao ser guiado apenas pela emoção
Pois a emoção entorpece
E deixa o inimigo penetrar no nosso território
É isso que acontece
A quem não se agarra à razão


Fui ingênuo ao não desconfiar que muitas coisas que seguimos não têm lógica
Não tem coerência ou o mínimo sentido
Não passam de mágica
Que deixa todo mundo iludido


Fui ingênuo ao votar em pessoas que usam a religião para se elegerem
E defenderem os dogmas ridículos e burros da igreja
Fui ingênuo ao achar que milagres dependem da intervenção eclesiástica
Na verdade os milagres são raros e são uma decisão unilateral de Deus
De forma que a oração é uma pressão que não serve para nada
Essa deve ser a prática
De quem usa a inteligência dos conhecimentos seus


Fui ingênuo ao concordar com a prescrição dos delitos ou crimes
Fui ingênuo ao proteger os ricos
Que utilizam essa brecha criada por eles e acabam impunes
Fui ingênuo ao achar que  ainda será construído um paraíso feito por Deus
Esse é um engano atroz
Pois Deus já fez a vida e o paraíso deve ser construído por nós
O paraíso das Bíblias é uma ilusão, demagogia e inverdade
Essa é a dura realidade de quem fala a verdade e entende de lógica
O paraíso depende de leis internacionais e atos saudáveis e moderados
Mas paraíso não acaba com a morte
Apenas significa vida temporária feliz e confortável para nossa sorte
Devemos aceitar isso de bom grado
Apenas a prevalência hegemônica de vida não problemática




Ingenuidade cega
Ingenuidade corrói
Ingenuidade leva à treva
Ingenuidade leva à ignorância que oprime
Ingenuidade leva à ignorância que destrói
É a verdade sublime
          (refrão)


Fui ingênuo ao acreditar no Absoluto ou na completude
Até Deus é incompleto pois como energia é prisioneiro da dissipação acentuada
Se desfazendo e se refazendo constantemente
Ou, na linguagem religiosa, morrendo e ressuscitando  constantemente
Só uma energia pura como Deus pode fazê-lo
Como Jesus não era uma energia pura, tal qual nós, ele não poderia ressuscitar
Daí que nele não devemos acreditar
Pois se trata de um falso profeta, como Maomé e Allan Kardec









Fui ingênuo ao acreditar na figura do Diabo
O diabo não existe
É uma criação da igreja para nos obrigar a pedir a sua proteção
E assimilarmos suas besteiras que desviam a atenção da opressão dos ricos
O Diabo verdadeiro são os ricos
Eles são maquiavélicos
Enganam os pobres da forma mais covarde possível
São eles os responsáveis pela má distribuição de renda e infortúnios dos pobres



Fui ingênuo ao não ter educação ou pouco conhecimento diversificado
O que liberta é o estudo da Natureza e da existência
É ele que nos revela aos poucos os seus segredos
Por isso é importante ler bastante, ter acesso a conhecimento especializado
Os conhecimentos complexos revelam a verdade
Os conhecimentos simplistas revelam a mentira
O mundo é complexo e a verdade também

Ingenuidade cega
Ingenuidade corrói
Ingenuidade leva à treva
Ingenuidade leva à ignorância que oprime
Ingenuidade leva à ignorância que destrói
É a verdade sublime
          (refrão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário